Title

Description
    • Tebis Versão 4.0 Release 9

    Tebis Versão 4.0 Release 9

    Maior facilidade, eficiência e segurança

    A Versão 4.0 Release 9 oferece muitas funções novas e melhoradas, por exemplo: inclusão fácil da cabeça da máquina em cálculos de torneamento e fresagem, ciclos de medição integrados para os processos de fabrico – o que permite obter ganhos de produtividade – e a possibilidade de transferir a peça do cabeçote fixo para o contraponto. As melhorias nas estratégias de maquinação também incluem muitas funcionalidades para um trabalho mais seguro e eficiente.

    CAM – Automatização

    Programas NC flexíveis divididos por subprogramas

    Pode criar programas NC com padrões de furos para responder a alterações que não são comunicadas através dos dados 3D na furação. A seleção de elementos na maquinação de features também foi melhorada, sendo que agora pode selecionar features na mesma direção de inclinação e plano, bem como com as mesmas dimensões e que usam o mesmo NCSet. O percurso da ferramenta resultante é então criado como um padrão de furação, o que lhe permite modificar de forma flexível as posições de furação no controlador da máquina.

    Deteção automática da profundidade da caixa de entrada

    A maquinação de furos e caixas regulares é agora muito mais fácil. É possível determinar automaticamente a profundidade das caixas de entrada aquando do scan de Features, quando estas não comecem numa superfície plana. Este valor é introduzido na Feature como profundidade piloto. Nos casos em que a profundidade não possa ser determinada automaticamente, pode usar a função Feature/Modify/Pilot para especificar a profundidade do furo piloto para Features individuais com base no elemento da superfície. Com o processamento automático e seguro de furos e caixas regulares utilizando templates NCSet, é possível especificar a profundidade das caixas de entrada no furo piloto.

    CAM – Fresagem

    Fresagem considera a cabeça da máquina para maior segurança

    Para criar ainda mais facilmente percursos da ferramenta sem colisões, agora o Tebis tem em consideração a geometria da cabeça da máquina virtual guardada. As áreas de fresagem são reduzidas ou excluídas antes que ocorra uma colisão com a cabeça. Se desejar, também pode calcular o posicionamento indexado na maquinação dos raios (RFill). Este cálculo usa sempre a geometria real da máquina virtual – o modelo aprovado para a sua máquina – e não uma geometria adicional. A cabeça ou a mesa podem ser rodadas interativamente dentro dos limites da cinemática da máquina para garantir um melhor acesso às áreas de fresagem durante o cálculo, o que constitui uma importante vantagem para cabeças assimétricas. Esta solução inovadora combina a utilização de ferramentas curtas e otimizadas com a absoluta segurança dos processos.

    Maquinação de superfícies planas com mais eficiência

    A divisão de corte é agora calculada a partir dos flancos na maquinação de superfícies planas paralela ao eixo com a função NC2ax/RPlan. Assim, pode iniciar a sequência dos percursos a partir do exterior ou interior. Também pode maquinar áreas estreitas com um único percurso e com um offset definido livremente. 

    Acabamento de contornos com compensação de raio

    Está disponível uma nova estratégia para o acabamento dos contornos com maquinação descendente. Também é possível combiná-la com o desbaste num NCJob e gerá-la com compensação de raio, se desejado. Tal contribui para um processo de acabamento mais otimizado.

    Maquinação de contornos com prevenção automática de colisões

    É possível evitar as superfícies protegidas na maquinação de contornos com Z-Variável. Com um ângulo definido livremente, ferramenta sobe na frente da superfície protegida, atravessa-a a uma tolerância definida e desloca-se novamente para baixo após a superfície protegida. Desta forma, é usado todo o comprimento da fresa, mesmo em condições complexas em termos de geometria e aperto.

    Processos mais rápidos com valores de compensação separados

    Pode definir uma tolerância axial ou radial adicional para permitir o desbaste com uma tolerância diferente em áreas planas e inclinadas. Esta tolerância adicional acresce à tolerância geral. Por exemplo, as áreas planas podem ser acabadas imediatamente a seguir, enquanto as áreas inclinadas ainda estão pré-acabadas. Pode definir áreas com uma sobreposição negativa de modo a que a ferramenta não penetre demasiado nos flancos inclinados.

    Remaquinação rápida e segura de raios

    A profundidade máxima de remoção de material dos raios pode ser determinada automaticamente. Este valor é calculado individualmente para cada raio, de maneira a que todos sejam completamente maquinados. Tal permite um trabalho com rapidez e segurança mesmo com as ferramentas mais pequenas.

    Superfície de excelente qualidade com a maquinação de “3 para 5 eixos”

    Proceda à maquinação das melhores superfícies com a estratégia para evitar colisões “3 para 5 eixos”. Agora, as posições dos eixos de rotação estão melhor sincronizadas para os percursos da ferramenta adjacentes.
    A ferramenta também roda mais suavemente para a nova direção de inclinação nos cantos. Pode usar a nova função de análise no cálculo interativo para avaliar o ângulo de inclinação do eixo A/B, o ângulo de rotação do eixo C, a alteração no ângulo por percurso e o perfil de altura, antes da produção de superfícies de elevada qualidade.

    CAM – Torno

    Melhor gestão dos dados de corte para ferramentas de tornear

    Faça uma utilização otimizada das suas ferramentas de tornear. É possível definir uma profundidade de corte (ap) para as ferramentas de torneamento. Estes valores podem ser aplicados de forma automática no torneamento de contornos e na maquinação descendente. Desta forma, pode usar sempre os melhores parâmetros de corte possíveis em cada grupo de máquinas, para cada material e tipo de maquinação. 

    Cálculos de torneamento fiáveis com porta ferramentas

    Evite colisões com o porta ferramentas durante o cálculo em operações de torno. Independentemente se a sua máquina tem torreta ou cabeçote, pode limitar as áreas a maquinar para evitar colisões, caso pretenda. Tal permite o cálculo rápido e seguro de programas NC, mesmo para operações de maquinação complexas. 

    CAM – Tecnologia de máquinas

    Transferência fácil de peças entre o cabeçote fixo e o contraponto

    As transferências de peças em tornos com um cabeçote fixo e contraponto podem ser agora controladas o Job Manager do Tebis, de forma simples, prático e completa. A peça pode ser transferida com eixos parado ou em rotação, com a devida sincronização dos ângulos. Como o Job Manager do Tebis contém todas as informações sobre o comprimento da peça, a profundidade de aperto, os comprimentos das buchas e o movimento da peça na biblioteca da unidade e no setup, já não tem de se preocupar com estes detalhes – os dados necessários são transferidos automaticamente. É ainda possível associar um corte e avanço do material na transferência da peça. Esta transferência da peça automática – que é representada de forma totalmente realista na simulação – permite a maquinação com segurança e conveniência no cabeçote fixo e no contraponto do torno. Assim, pode usar os seus meios de produção com mais eficiência, aumentar a utilização da máquina e reforçar a flexibilidade.

    Controlo flexível dos centros de maquinação

    Nos elementos de configuração das máquinas virtuais, pode definir parâmetros de utilização específicos da máquina. Tal permite que o comportamento do centro de maquinação seja controlado por macros automáticas. É possível introduzir valores numéricos ou utilizar campos de seleção. Por exemplo, pode definir, entre outras coisas, as condições para a medição de ferramentas e como posicionar e rodar a ferramenta entre percursos de maquinação. Tal significa que muitos dos detalhes de maquinação podem ser especificados no Job Manager. 

    Mais opções de maquinação com eixos de rotação livre

    Em caso de colisões ou problemas de fim de curso que podem ser evitados com uma rotação da cabeça diferente, pode usar a configuração cinemática da máquina virtual para definir o eixo de rotação com algum grau de liberdade. O posicionamento selecionado da máquina é retido quando os NCJobs são calculados novamente. 

    CAQ – Medições

    Maior produtividade graças à medição integrada no processo

    Integre completamente as suas tarefas de medição no processo de fabrico, de forma fácil e sem colisões. Por exemplo, pode verificar se a peça está corretamente posicionada, se o blank tem as devidas dimensões e orientação e, após a maquinação, se a peça não precisa de trabalhos adicionais que só seriam detetados após se retirar a peça da máquina. Todas as funções necessárias estão agora disponíveis no menu Mpoint, desde a calibração da sonda e pontos de medição, até à medição de ângulos baseada em pontos ou círculos, passando pela medição de círculos e retângulos para verificar ranhuras e rasgos. A verificação de tolerância integrada permite determinar se as operações de maquinação podem continuar ou se devem ser interrompidas. O resultado é um processo seguro e altamente automatizado com operações de fresagem, torneamento e medição combinadas, que evitam danos nas ferramentas e máquinas. Desta forma, conseguimos obter menor tempo de preparação e maquinação, maior qualidade dos componentes e menos retificações. Pode beneficiar destas funções mesmo em controladores que não têm os seus próprios ciclos de medição.
    video thumbnail
    Please accept Cookies.
    Please accept the Marketing Cookies for using the form/video.
    Activate Cookies

    Apresente e documente de forma fácil os resultados da medição

    Os resultados de medição podem ser representados diretamente em relação à peça nos dados CAD/CAM 3D.
    O ficheiro gerado no controlo CNC pode ser importado com os resultados de medição. Isto depois produz o valor medido, o desvio, o parâmetro da forma e o intervalo de tolerância da medição. Se desejar, pode documentar a medição graficamente e numa tabela em formato PDF.

    CAM – Corte a laser e corte trimming

    Simplifique a correção de operações de maquinação modificadas durante o corte a laser e “trimming”. Os valores de correção do percurso podem ser introduzidos em incrementos. Tal permite obter um novo estado de maquinação de forma segura e sem erros de entrada.